Passeio de escuna em Paraty

Como eu disse na postagem anterior minha despedida aqui no blogue é com este lugar lindo do qual não preciso falar muito, tudo lá me encanta...
Saímos do Rio na manhã de segunda-feira e voltamos de Parati na quarta pela manhã. Enquanto eu programava a viagem eu pensava: tá bom de tempo pra um lugar que só tem praia, nem de praia eu gosto. Mas como eu estava enganada, como eu queria ter ficado mais, muito mais...
Hoje eu não vou falar especialmente de nenhum restaurante ou hotel do lugar, aliás, ficamos pela RDC na Pousada Rumo dos Ventos, uma pousada simples mas super "bicho grilo" com tramela antigas nas portas dos banheiros, muito verde e até micos passeando por perto, mas tenho a impressão de que qualquer escolha em Parati é uma boa escolha, me imaginei toda rica naquela Pousada Turquesa que tem um atendimento personalizado... Mas daí serve pra curtir a hospedagem, e com meu pouco tempo o que eu tinha que curtir muito era a cidade...
Ao chegar deixamos as bagagens no hotel e fomos conhecer o centro, e já bastou cinco minutos pra eu ficar totalmente encantada com o charme daquele lugar. Cada portinha colorida, cada pedra, cada plaquinha com o nome do morador... Totalmente apaixonada...
Dia seguinte: Passeio de escuna!!!! Eu tinha pesquisado muito na net, o povo dizendo isso ou aquilo, mas nada se compara a estar ali e decidir o que fazer.
São muitas opções no cais do Porto e mesmo sendo uma terça-feira de maio, muita gente pra passear. Quem tem mais condições financeiras (como vi uns gringos) alugam as menores e fazem um passeio particular. Nós fomos na coletiva mesmo rsrs
Mas  tinha visto uns relatos dizendo que não escolhesse as tais escunas barulhentas etc e tal, e não vi nada isso não, não sei se era o fato de ser baixa estação, mas a música era ao vivo voz e violão e um repertório legal.
A gente precisa aproveitar cada minuto, cada paisagem, pois é tudo tão lindo que quando você se dá conta o passeio de um dia inteiro já acabou.
Eles fazem paradas nas praias para banhos e no meio do mar onde a gente pode dar um pulinho e nadar com os peixinhos
Imagina se Heitor também não amou tudo gente...






E foram tantas fotos que , desculpa gente, não tive saco pra selecionar, escolhi algumas aleatoriamente pra ilustrar o post
E ao final de todo passeio, fosse de dia ou de noite, sempre tinha sorvete pra acompanhar, o sorvete desta sorveteria Pistache era bem gostosinho. E era férias!!!

Ai Paraty, por você me apaixonei e se Deus quiser voltarei...

Beijocas


Eu fiz as avaliações do hotel e dos restaurantes visitados com mais detalhes no Trip Advisor.

Beijocas

Um adeus, ou um até logo, me perdoem, ainda não sei.

Sumi por um tempão não foi? Mas tenho a leve impressão de que ninguém percebeu (snif).
Nem conto pra vocês, ou melhor, quase não passava pra contar mas já tô contando: Irei sumir por um tempo bem maior, pra ser sincera, nem sei se o blogue vai continuar... 
Mas há semanas falei um pouco disso na página do face e disse que explicaria aqui com maior detalhes e só hoje isso está sendo possível... 
Tô voltando a ser concurseira. Atualmente sou servidora pública estadual em um bom emprego mas a nossa meta é nos mudar pra Brasília no ano que vem, e quero um empreguinho por lá também, e de preferência algo que seja melhor do que meu atual rsrs. Pra falar a verdade, o atual emprego "já deu o que tinha que dar" ele era só uma escada pra algo maior, mas fui me acomodando, e fui ficando, sem me decidir o que de fato eu queria da minha vida, por causa disso fiz concursos em várias cidades do Brasil como postei algumas vezes aqui, mas um dia tive que descobrir que estava indo atrás de algo que não era o que me faria feliz, e daí foi mais um tempo sem fazer nada. 
Ganhar bem é importante (e realmente eu acho que não vou ser inteiramente feliz com um salário pequeno rsrs), mas a vida é muito curta pra você trabalhar em algo que não te inspira, no qual possivelmente você vai ficar presa só por causa do salário, porque depois que a gente tá ganhando bem difícil coragem pra mudar né? E vai vivendo com aquele espaço vazio, mesmo sendo uma pessoa feliz, tem este aspecto que não te faz plena... 
Por isso resolvi mudar enquanto há tempo e um pouquinho de coragem. Na verdade muitas vezes que reflito sobre a minha vida olho pra traz e vejo que perdi muito tempo sendo alguém aquém da minha capacidade. Meu marido diz que fizemos o que podíamos dentro das nossas possibilidades, mas penso que EU poderia ter me esforçado mais, a culpa não é de mais ninguém é só minha. E agora eu sei que, um pouco mais velha (e com os peitos caindo), com dois filhos, eu tenho uma jornada mais difícil do que eu teria antes, mas não dizem que devagar se vai longe, e que uma jornada começa com o primeiro passo? Então estou dando o meu, e isso significa ter que abandonar certas coisas.
Note bem, neste momento o que eu mais preciso na vida é TEMPO, e se eu não souber tirar o máximo de proveito do que eu tenho disponível ele pode se tornar o meu pior inimigo. Então muitas coisas estão sendo sacrificadas neste momento, não porque elas estão em segundo plano, ou eu goste menos delas: assistir um filme ou as séries nas quais sou viciada, aceitar os convites do blogue pra estar com parceiros e leitores, passar a tarde inteira no churras ou na piscina com os amigos, postar... Mas tudo isso sempre estará disponível hoje ou daqui um ano ou mais, ao passo de que a hora pra estudar é agora, eu não posso protelar. Se eu tiver tudo o mais, mas não passar no concurso eu serei feliz mas não serei completa. Isso faz algum sentido pra você?

Espero que vocês me compreendam. Eu não abandonei as redes sociais de vez, continuo no instagram e agora tenho um snapchat pra relaxar... Meu vício atual é seguir as meseiras, e aproveito os momentos com a família, que por mais que eu sacrifique não podem ser abandonados, pra fazer comidinhas pra eles e assim estarmos juntos nas horas das refeições. Eu sou assim mesmo como eu me defino no blogue: tenho minha própria "moda": as vezes é a decor da casa, as vezes são plantas, outras culinária, e em épocas o fashionismo, mas agora é a mesa posta (e os estudos, principalmente eles). Perdoem minha inconstância. 
Pra terminar todo esse bla blá blá, vou fazer uma ultima postagem com fotos da nossa passagem por Parati/RJ, pois as postagens do Rio não foram concluídas e odeio deixar as coisas pela metade... 
Então hoje essas duas publicações.

E  no momento, um adeus ou até logo pra você... Não sei, sou inconstante... 

Combo de cores da semana: Rosa + Laranja

Gentyyyy e essa mistura de rosa e laranja heim? 
Eu sei que tem gente que vai torcer o nariz para essas composições, mas tem hora que uma escolha assim é tudo que a gente quer...
Pra quem não gosta de chamar atenção basta um acessório, como no primeiro look
A própria combinação já é bem chamativa, imagina em tons neons... 
E por ser tão chamativas, é bom evitar estampas
Mas misturar uma cor básica também é legal
Gostei muito da escolha do colar azul do colar pra "esfriar" o look de Mariana Rios
E decorações nas cores? Claro que tem muitas!
 O convite
As damas...
Arranjos...
A decor inteira...


Faz seu tipo? rsrs

Beijocas

Dia 3 No Rio de Janeiro: Petrópolis

Continuando minhas postagens sobre o Rio...
Gente, no 3º dia, um sábado, alugamos um carro e partimos para Petrópolis. Era a parte da viagem mais aguardada por mim (mas que ficou em segundo lugar de preferência, como vocês verão nas próximas postagens)
Entre acordar, tarde, pegar o carro e a estrada, chegamos na hora do almoço, e comemos na famosa Casa do Alemão, bem na entrada da cidade. Croquetes, torradas, sanduíches, linguiça... Quantas gostosuras tem aquele lugar!!! 
Como não tínamos feito reserva fomos logo pro hotel pra não correr riscos, ficamos na Pousada Princesa Isabel - Dom Pedro, no Centro Histórico, uma Rua logo atrás do Museu Imperial, nosso principal destino.
A Pousada não tem luxo, mas é muito confortável
Recepção
Então perninhas em ação, seguimos para o Museu Imperial
Mas antes o Heitor encontrou um parquinho e nós deixamos ele brincar um poquinho enquanto treinávamos selfies rsrs
Ahhh gente, o Museu é tudo aquilo que dizem e mais um pouco... Prédio lindo e a história do Brasil, em especial do 2º Império ali guardadinha... Depois de tudo eu aprendi a gostar um pouco mais de Dom Pedro II
Na frente do Museu tem várias charretes que fazem um passeio pelos principais pontos da cidade, e como estávamos com o Heitor não tivemos dúvidas de contratar
O centro de Petrópolis é lindinho, a cidade é uma delícia de fresquinha, 
Chegando na Catedral  São Pedro de Alcântara onde estão os restos mortais do nosso imperador ele faz uma paradinha pra gente conhecer e tirar foto, além dele passamos em frente à casa onde nasceu a Princesa Isabel, em frente ao Palácio de vidro, presente do Conde D'eu para sua esposa, entre outros locais importantes da cidade.
Depois do passeio, como as lojas demoram a fechar, ainda deu pra dar uma voltinha na famosa Rua Teresa, pra passar o tempo até chegar o horário do espetáculo Som e Luz que acontece todas as quintas, sextas e sábados nos jardins do Museu Imperial. É uma forma artística de mostrar mais um pouco da História de Dom Pedro II e sua família, contada através de sombras, e imagens na água. 

Jantamos ali mesmo no Duetto's Café, em um bistrô que fica no Jardim do próprio Museu e que nos surpreendeu pelo atendimento e apresentação dos pratos. 


Na próxima postagem eu conto o que fiz no dia seguinte.


Casa do Alemão: Av. Ayrton Senna, 927 - Loja Quitandinha

Pousada Princesa Isabel - Dom Pedro: Avenida Dom Pedro I, 152 Centro

Museu Imperial: Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h
Ingressos: Palácio: Inteira: R$10,00 / Meia: R$5,00
Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 5,00
Espetáculo Som e Luz: Inteira: R$20,00 / Meia: R$10,00
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

receba nossas atualizações do facebook, curta nossa página clicando no botão

Powered By | Blog Gadgets Via Blogger Widgets

Categorias

Visualizações

Arquivo